Amigurumis: aprenda fazer estes bichinhos lindos

Amigurumis: aprenda fazer estes bichinhos lindos

Provavelmente você já viu por aí os pequenos bonequinhos de crochê que são uma febre na decoração infantil, e até mesmo entre os adultos. O nome dessas fofuras é amigurumi, que em japonês significa bichinhos de crochê.

Os amigurumis são como peças de feltro ou pelúcia, revestidas por uma manta de crochê feita à mão. À primeira vista pode parecer um trabalho complicado, mas como tudo na vida, basta um pouquinho de persistência e muita prática para alcançar a perfeição.

O que é um Amigurumi?

Por mais que amigurumi tenha se tornado uma tendência forte no mundo da decoração e do DIY, algumas coisas envolvendo a técnica não são muito conhecidas pelo grande público. Uma delas são as receitas de amigurumi, que existem para auxiliar os interessados em fazer os próprios modelos a reproduzir versões já existentes no mercado, sendo fácil encontrar bons exemplos na internet.

No entanto, as receitas de amigurumi possuem uma complexidade que só consegue ser compreendida por quem já está familiarizado com o tricô e o crochê. As receitas de amigurumi não apenas usam jargões técnicos, como também trabalham com orientações a partir de conceitos bem estabelecidos pela prática do tricô. Isso pode ser visto nas receitas mais simples, que costumam trabalhar com fotos e um verdadeiro passo a passo.

Como surgiu o Amigurumi?

O amigurumi bonecos confeccionados em tricô e crochê surgiram nos anos 80 no Japão e hoje em dia fazem sucesso em todo mundo, inclusive no Brasil. O Japão é reconhecido por suas técnicas de tecelagem, porém o amigurumi é feito através das técnicas de tricô e crochê vindas do Oriente, mas eram muito utilizadas pelos samurais que confeccionavam suas próprias meias com os dedos, pois permitiam uma maior liberdade em seus movimentos.

Os bonecos amigurumis surgiram  nos anos 80, após o desenvolvimento dos gráficos e da cultura kawaii muito forte no país, pois valorizam a alta qualidade estética principalmente em sua cultura pop. Com essa cultura em alta, revistas japonesas voltadas para o público feminino passaram publicar diversas receitas de como criar seu amigurumi, difundindo assim os bichinhos para o grande público. Com a grande procura e demanda de amigurumis em janeiro de 2002 foi criada a primeira Associação Japonesa de Amigurumi.

Tipos de Amigurumi

Hoje em dia existem diversos tipos de amigurumis, desde os confeccionados para bebês que são usados para tranquilizá-los, para crianças como um brinquedo macio e fofo e para adultos, utilizados em grande parte para decoração de ambientes. Essa grande diversidade de público ocorre,pois a técnica de confecção do amigurumi permite a elaboração de variadas peças como: personagens de desenhos, animais, flores e plantas ou até mesmo seres inventados. Sendo assim, os amigurumis se tornam objetos que agradam a todos os públicos e por isso fazem grande sucesso.

O que é preciso saber para fazer um Amigurumi

Para conseguir replicar ou até mesmo criar um amigurumi será necessário saber algumas técnicas de tricô ou crochê, no início pode parecer algo complicado, mas com prática e dedicação o resultado será incrível. Veja abaixo o passo a passo do ponto de crochê mais utilizado:

Pontos de crochê

O ponto mais comum e utilizado do crochê é o chamado correntinha, um dos pontos mais simples da técnica pois simula uma trança de cabelo. Quando começar a fazer a corrente, você pode optar pelo ponto mais aberto ou fechado, uma vez que pode variar dependendo da agulha e linha escolhidos. Vamos começar:

  • Primeiro passo é esticar a ponta da linha e fazer uma volta;
  • Segundo passo é transpassar dois dedos por dentro da volta e puxar a linha, criando assim um nó;
  • No terceiro passo encaixe a agulha dentro da volta e puxe a linha até que o nó fique rente a agulha;
  • No quarto passo para começar a correntinha, segure a ponta solta da linha por dentro da sua mão e com a outra mão faça movimentos com a agulha;
  • O quinto passo você posiciona o gancho da agulha de frente para você e segura a linha entre os dedos. Depois passe a agulha por baixo e lace a linha puxando para dentro do nó;
  • O ponto segue assim, laçando a linha por baixo e puxando para dentro do nó.

Linhas

Escolher a linha adequada é uma etapa importante, pois ela junto a agulha que definiram o tamanho dos pontos e por consequência o tamanho do seu amigurumi. A linha mais grossa de cor clara pode facilitar caso você seja um iniciante, uma vez que com elas é mais fácil de se ver e observar os pontos.

Agulhas

A maioria dos pacotes dos de linhas indicam o tamanho da agulha ideal, mas isso não precisa ser levado ao pé da letra. Escolher uma agulha que fique confortável na mão é essencial, pois trabalhar com crochê demanda um alto número de horas de trabalho. O tamanho da agulha também irá determinar o tamanho da peça, isso porque linhas e agulhas maiores darão um maior volume.

Enchimentos

Um amigurumi necessita ser preenchido com materiais leves e fofos, por isso a fibra siliconada é um dos materiais indicados. Essa fibra é mais soltinha e macia fazendo com que o amigurumi fique leve e fofo. A lã também pode ser usada como preenchimento, porém é necessário utilizar um número maior desse material.

Detalhes

Os detalhes finais do seu bichinho são algo muito pessoal, porém os mais comuns são os olhos pretos que podem ser reproduzidos por materiais como a meia pérola preta com base reta ou qualquer outro tipo de material de artesanato que pode ser encontrado em diversas lojas de costuras.

Quais são os melhores modelos de amigurumi para iniciantes?

Como já adiantamos, o amigurumi é uma técnica difícil de ser replicada por quem não está acostumado com todas as propriedades do crochê e do tricô. Ainda assim, é possível encontrar modelos de amigurumi para iniciantes, que chamam a atenção pelo menor nível de complexidade, com receitas mais fáceis de serem seguidas e, é claro, compreendidas por quem ainda está começado.

Dito isso, podemos usar como exemplo de um bom modelo de amigurumi para iniciantes aqueles que são menores e possuem formatos simples. Bonecas, por exemplo, são muito complexas, sendo necessário muito conhecimento para conseguir fazer os braços e as pernas. Chaveiros de amigurumi e até mesmo cactos, por sua vez, são mais simples e não demoram muito para serem feitos.

Boneca de Amigurumi

Além de muito popular, um bom modelo de boneca de amigurumi é perfeito para a sua decoração, sobretudo para quartos de menina. Você ainda pode fazer uso da boneca de amigurumi como brinquedo para seus filhos, tendo em vista que por serem de tricô ela pode ser usada até mesmo por bebês.

Urso de Amigurumi

O urso de amigurumi é o modelo mais popular do mercado. Justamente por reproduzir as primeiras versões, feitas ainda no Japão, o urso de amigurumi também é o tipo mais versátil, sendo possível encontrar variações incríveis. Algumas receitas, inclusive, costumam associar o urso de amigurumi com outros elementos, como velas, lâmpadas e itens que deixem ele ainda melhor enquanto um elemento decorativo.

Chaveiros de Amigurumi

Os chaveiros de amigurumi também vem ganhando espaço com o grande público, isso porque são ótimas escolhas para se presentear alguém especial. Por utilizar a técnica de crochê e tricô essas peças tem um excelente custo-benefício e são uma boa escolha para aqueles que querem ganhar um dinheirinho extra ou até mesmo começar seu próprio negócio. Os chaveiros de amigurumi, podem ser personalizados dependendo do gosto de cada pessoa e por isso são um grande sucesso em vendas.

É possível aprender fazer Amigurumi em Pouco Tempo?

Por ser um item interessante para decorações, é comum encontrar pessoas que queiram muito aprender como fazer amigurumi em um período curto de tempo. No entanto, isso é muito difícil de conseguir, tendo em vista que um bom modelo de amigurumi de crochê pode levar bastante tempo para ser feito até mesmo por quem já domina a técnica do tricô e possui conhecimentos na área.

Dito isso, a dica para quem deseja descobrir uma fórmula mágica sobre como fazer amigurumi rápido é estudar bastante antes de colocar a mão na massa. Ou seja, antes de qualquer tentativa de reprodução das receitas que podem ser encontradas na internet, o melhor a se fazer é aprender o básico do tricô, fazendo peças avulsas, como sousplats, pequenos tapetes e assim por diante.

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *